Notícias

10/11/2017

Estado projeta investimentos de R$ 8,4 bilhões em 2018

O Governo do Paraná projeta investir R$ 8,4 bilhões em 2018, informou o governador Beto Richa nesta quinta-feira (09) ao participar do evento da Associação dos Dirigentes de Vendas do Brasil/Paraná (ADVB-PR), em Curitiba. O valor é 8% maior do que o previsto no orçamento de 2017.

“Já posso assegurar que o Estado vai continuar elevando consistentemente os aportes em infraestrutura, como já estamos fazendo na malha rodoviária estadual e no Porto de Paranaguá. Com as contas equilibradas o governo está mais capacitado para apoiar o setor produtivo e investir em transporte e logística”, disse Richa.

Em 2017, o investimento total, somadas todas as áreas, chegará a R$ 7,8 bilhões. A projeção para 2018 inclui os aportes da Copel e da Sanepar. O projeto orçamentário para o ano que vem está em tramitação na Assembleia Legislativa.

PREMIAÇÃO - O tradicional evento de premiação da ADVB-PR reuniu quase 100 pessoas. O empresário Everton Muffato, da maior rede de supermercados do Paraná, foi homenageado como Personalidade de Vendas. Leandro Lorca, do grupo Madero, é Personalidade de Marketing. “Esses profissionais geram empregos e renda e são bons exemplos para outros investidores. Representam marcas genuinamente paranaenses”, destacou Richa.

No evento foi entregue também o Prêmio Zilda Arns de Responsabilidade Social ao Lar Doutor Leocádio José Correia. A premiação tem por objetivo reconhecer iniciativas que fazem bem à sociedade. O prêmio foi entregue por Heloisa Arns, filha de Zilda Arns, à diretora da instituição, Regina Perna.

O presidente da ADVB-PR, Eduardo Jaime Martins, disse que a boa parceria com o Governo do Estado, por meio da Fomento Paraná – instituição financeira de desenvolvimento do governo estadual – é fundamental para estimular novos investimentos. Ele ressaltou que a ADVB está muito otimista, referindo-se a um cenário de crescimento dos negócios no Paraná. “As palavras crise e recessão não existem mais. E essa informação de aumento em 8% nos investimentos do Estado resultará em empregos, renda e divisas para sair desse cenário pelo qual passa o Brasil”, destacou Martins.

ECONOMIA - O Paraná, afirmou o governador, saiu da crise antes do Brasil, conforme atestam vários índices econômicos divulgados por institutos nacionais. Ele também destacou que o governo estadual fez a sua parte com o ajuste fiscal adotado em 2014 e com o programa de incentivos Paraná Competitivo, que permitiu um histórico ciclo de industrialização desde 2011.

“Os mais de R$ 40 bilhões aqui investidos nestes sete anos tornaram o Paraná a terceira maior economia de transformação do País, o segundo polo automotivo nacional e segunda indústria de alimentos”, disse Richa.

Ele citou alguns indicadores do desempenho da economia paranaense: maior crescimento salarial dos últimos seis anos entre os estados do Sul e do Sudeste; crescimento de 2,4% entre janeiro e agosto deste ano (ante 0,31% do Brasil); criação de 28.623 empregos de janeiro a setembro (melhor resultado deste 2013). “Invertemos a tendência negativa dos últimos anos e retomamos um novo patamar de crescimento, com fundamentos mais consistentes”, destacou o governador.

Richa lembrou ainda que o jornal Valor Econômico destacou nesta quinta-feira o bom desempenho do Paraná, dando exemplo no processo de saída da recessão nacional.

PÚBLICOS - O Governo Estadual elevou seus investimentos em áreas essenciais. Além da infraestrutura, o governador ressaltou a educação e inovação tecnológica, saúde, habitação, segurança e proteção social.

“Num cenário em que vários estados continuam atrasando os salários do funcionalismo, nós vamos creditar o 13º dos servidores antecipadamente, no dia 8 de dezembro, injetando R$ 1,7 bilhão na economia estadual”, acrescentou Richa.

O governador citou também o reconhecimento internacional da Copel e da Sanepar pela qualidade dos serviços prestados, além dos investimentos recordes. Tudo isso, segundo Richa, é fruto da boa governança implantada nas empresas públicas do Estado.

CONFIANÇA - Richa também deixou uma mensagem de confiança aos associados da ADVB. “Não há razões para otimismo fútil, ainda temos que trabalhar duro para retomar o nível da atividade de quatro anos atrás. Mas, ainda que muito gradualmente, o País volta aos trilhos. No Paraná, com diálogo, trabalho e investimento público, estamos fazendo a nossa parte para infundir a confiança de que o investir precisa para fazer a escolha certa”.

PRESENÇAS – Também estiveram presentes no evento o vice-presidente da Fecomercio, Paulo Cesar Nauiak; o diretor da ADVB, Marcelo Romaniewicz; o presidente do Conselho Deliberativo da ADVB, Ronie Pires; o secretário de Estado da Comunicação Social e chefe de gabinete, Deonilson Roldo; o vice-presidente da ACP, Odone Fortes Martins; o presidente do grupo RIC de Comunicação; Leonardo Petrelli; e o presidente da Junta Comercial do Paraná, Ardisson Naim Akel.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.